Adeus

Por Isadora Tavares

Foto: Valentin Müller/Unsplash

O céu está se despedindo.
Bradou e retumbou,
Derramou lágrimas frias
Lembrando o que se passou.

Seria um disparate
Que toda essa extensão
Estivesse calma e límpida,
Após uma simples chuva de verão.

Uma tempestade passou por aqui.
Deixando corações descampados
Para serem reconstruídos
Nas estações a se seguir.

Um clarão por detrás das nuvens
Ilumina a esperança
E refresca a memória.
Ainda chove.

O céu chora,
Por todos aqueles cujos olhos choveram.
Eu não esperaria menos.
Mas que o próximo, seja mais.


Isadora Tavares é redatora, jornalista e poeta nas horas vagas. Também é aluna do Curso Livre de Formação de Escritores pela Editora Metamorfose.

Este conteúdo foi possibilitado por diversos financiadores, dentre eles, a Liliane Borges. Faça como ela e apoie o jornalismo independente colaborando com doações mensais de a partir de R$5 no nosso financiamento coletivo do Catarse: http://catarse.me/jornaldepatos

Postar um comentário

3 Comentários

Obrigado por comentar!